Desconto na compra de carro?

Muitos brasileiros tem como paixão o carro. E quem gosta de carro, gosta de comprar carro. Mas nem sempre é fácil e acessível essa aquisição. Existem os mais variados modelos e valores.

E nessa linha fui buscar quais os requisitos e condições para obter desconto na compra de um veículo.

Primeiro ponto que cabe destacar, é o fato da aplicação errônea da expressão “desconto”. Na realidade o que se concede em casos específicos , é na verdade a ISENÇÃO de determinados tributos existentes na comercialização dos automóveis. Tributos esses que são IPI, IOF, ICMS e IPVA.

Feito esse esclarecimento, cabe então ver os casos que conseguem obter a isenção de alguns desses tributos ou de todos eles. A isenção pode ser requerida por pessoas portadores de deficiência física, visual, mental severa ou profunda, autistas. E com essa informação, impossível afastar a indagação que vem de imediato: mas a isenção é concedida somente a portadores condutores?   Podem os representantes dessas pessoas requer o benefício em seu nome, tendo em vista que tais pessoas necessitam de meio de deslocamento e por isso necessitam de terceiros para conduzirem seu veículo.

Detalhando mais especificamente os casos que se enquadram nessa isenção (havendo sequelas ao portador), segue abaixo a listagem (listagem não exaustiva):

– Acidentes com sequelas
– Artrite
– Artrose
– Artrodese (com sequelas)
– AVC / AVE (derrame)
– Câncer (quando houver sequelas ou limitações)
– Doenças Degenerativas
– Doenças na Coluna
– Doenças Neurológicas
– Encurtamento de membros e má formação
– Esclerose Múltipla
– Escoliose
– Hérnia de Disco
– LER (Lesão por Esforço Repetitivo)
– Manguito Rotator
– Paralisia
– Poliomielite
– Ponte de Safena (quando há sequelas ou limitações)
– Mastectomia
– Nanismo
– Neuropatias diabéticas
– Paraplegia
– Próteses internas/ externas
– Renal Crônica (fístula)
– Quadrantectomia (parte da mama)
– Síndrome do túnel do carpo
– Tendinite crônica
– Talidomida
– Tetraplegia

E quanto ao veículo, existe algum valor ou requisito específico? Para tributos federais todo e qualquer veículo se enquadra. No entanto, nos tributos estaduais há a limitação de R$70mil, e a exigência de o mesmo tenha sido fabricado em território nacional. Cabe destacar também que o requerente da isenção deverá permanecer com o bem pelo período mínimo de 2 anos. Caso venda ele antes desse prazo, terá que pagar os tributos dos quais obteve isenção. Além disso, somente a aquisição de veículos 0 km é concedida a isenção.

E quanto ao procedimento?

Para condutores, este deverá de dirigir a um Centro de Formação de Condutores para obter um laudo médico. Em posse desse documento, dirigir-se a concessionária para a aquisição do veículo.

Para não condutores, o laudo deverá ser emitido pelo Sistema único de Saúde (SUS) para então, dirigir-se a uma concessionária.

Fonte das imagens:

1 – Por Acaso

2 – Portogente

Vai trocar de carro?

Fonte da imagem: blogportalvt.com

Fonte da imagem: blogportalvt.com

 

Na hora de trocar de carro, para evitar ou, pelo menos, diminuir a possibilidade de problemas no futuro, o ideal é deixar a euforia e a empolgação um pouco de lado e seguir algumas dicas. As dicas que seguem abaixo são aplicáveis, na sua grande maioria, nos casos da aquisição de um veículo seminovo ou usado.

Procure conhecer bem os veículos que são oferecidos no mercado e também seu valor. Caso o valor seja abaixo do praticado nas revendas fique alerta, pois pode ser indício de problemas mecânicos. Nem sempre a oferta é tão boa quanto parece.

Informe-se sobre os chamados de recall  e procure certificar-se que todos foram devidamente atendidos;

Busque informações sobre a revenda: se possui altos níveis de insatisfação dos clientes e demandas judiciais. Você não quer entrar para essas estatísticas não é mesmo!?

 

Peça que seu mecânico de confiança verifique o veículo. A avaliação de um profissional técnico pode detectar problemas e ele poderá lhe dar seu parecer sobre o estado do veículo. Essa cautela deve ser adotada quando você adquire o veículo em uma revenda, concessionária ou de um particular.

 

Verifique junto ao DETRAN a existência de multas, de penhora ou restrição judicial, de alienação do veículo, da regularidade de pagamento do IPVA, bem como o real proprietário. Tal procedimento evita que você seja surpreendido, seja com a busca do veículo, seja com terceiro que se diz dono ou terceiro de boa-fé. É claro que multas de trânsito podem ser inseridas no sistema posteriormente a aquisição, mas nesses casos, você pode comprovar pela data da infração quem é o responsável pelo pagamento da mesma.

Transfira a propriedade do veículo para seu nome de imediato ou o mais breve possível. Você comprova de forma regular e inquestionável a data em que passou a ser responsável e dono do bem. Não será responsável por penalidades de trânsito anteriores, nem mesmo pelos possíveis danos causados em período anterior a sua aquisição;

Após a aquisição, caso seu automóvel apresente algum problema mecânico, dirija-se a revenda ou concessionária que o vendeu e busque o cumprimento da garantia legalmente fornecida, bem como o correspondente encaminhamento ou orientação para verificação e solução do problema. Procure documentar a data da entrega do veículo, caso a própria revenda encaminhe a para um mecânico, formalizando posteriormente a data da devolução. Além disso, caso ele se responsabilize pelo pagamento do reparo realizado em mecânica de sua escolha, orienta-se que você também formalize/documente.

Vai alugar um veículo? Cuidados, direitos e dicas!

As vezes você faz uma viagem e não quer depender de táxis, transfer’s ou meios de transporte coletivo… Resolve que vai alugar um veículo e fazer seu próprio destino…

Mas como tudo, sempre é bom ter alguns cuidados, conhecer seus direitos e buscar algumas dicas com quem já viajou pro lugar ou com quem costuma alugar carros.

Então segue lá:

O primeiro passo, antes de alugar um carro, é verificar junto a empresa todas as suas exigências, tais como: limite de cartão de crédito que ficará bloqueado, seguro, quilometragem contratada, questões de combustível, cobrança de taxa de limpeza do veículo, valor por quilômetro excedente, exigência de idade do condutor ou de período de habilitação, taxa pela devolução em local diverso do que retirou …

Além disso, para evitar constrangimentos e contratempos, verifique se a documentação do veículo está em dia.

Quanto ao seguro, certifique-se quais suas condições e coberturas, pois o seguro total nem sempre está incluído na tarifa básica. Para sua maior tranquilidade, vale a pena  optar pelo seguro total, que inclui reembolso para colisão, roubo, furto, incêndio e danos a terceiros, sem franquia.

Cadastre todos os motoristas que vão dirigir.

Faça uma vistoria minuciosa na lataria, no interior e nos acessórios do veículo. Abra o porta-malas e veja se o estepe está em bom estado e se as ferramentas para a troca de pneu estão lá. Exija uma vistoria completa e um recibo atestando suas condições para que não sejam feitas futuras cobranças.

Se estiver viajando com crianças, peça cadeirinhas de acordo com a idade.aluguel de carro

Quanto as infrações de trânsito, você é responsável somente pelas infrações que cometer durante a locação. Dê “baixa” no veículo, registrando a data e hora da devolução, exigindo para si, um comprovante.

Caso o veículo apresente algum problema mecânico, a empresa deverá substituir imediatamente o carro ou lhe prestar assistência, durante eventual conserto.

Sempre busque ter comprovantes que possam lhe proteger/garantir seu direito em caso de necessidade de futuras demandas judiciais. Solicite uma cópia do contrato, tenha os recibos de retirada e entrega do veículo, bem como vistoria das condições do veículo. Se quiser, você pode inclusive registrar as condições do veículo por meio de fotografias, não deixando qualquer dúvida. Pequenos detalhes e cuidados que podem evitar problemas no futuro.

Agora… BOA VIAGEM!